Filpo Nuñes (ARG) (1966 e 1976)

Único estrangeiro a comandar a seleção brasileira, o argentino Nelson Ernesto Filpo Nuñes marcou época como treinador da Academia de Futebol, forma pela qual o Palmeiras ficou conhecido durante a década de 1960, além de ter tido uma carreira internacional de respeito. Dom Nuñes, como também era chamado no Brasil, ainda foi técnico do Corinthians duas vezes (1966 e 1976), mas não conseguiu resultados expressivos e ambas oportunidades acabou demitido.

Estreou pelo clube na quinta rodada do Campeonato Paulista-1966, com vitória sobre o Guarani por 3-1. Na época, com as contratações de Ditão, Nair e Garrincha, o Corinthians foi batizado como Timão pela A Gazeta Esportiva. Inclusive, participou pela primeira vez do tradicional Torneio Ramón de Carranza, na Espanha, jogando contra o Real Madrid e o Zaragoza, mas a diretoria estava interessada mesmo era na disputa do estadual. Isso porque o último título havia sido conquistado em 1954.

Filpo Nuñes foi contratado pelo presidente Wadih Helu e inicialmente o argentino correspondeu. Comandou o Alvinegro com maestria no Paulistão, liderando a competição ao lado de Palmeiras e Santos, os maiores algozes do clube naquele período, mas a boa fase durou até o time ser batido pelo Noroeste (lanterna da competição), no Parque São Jorge. O réves afastou o clube das primeiras colocações e o Palmeiras foi campeão. O Corinthians ficou com o vice.

Em 1976, Filpo Nuñes foi contratado novamente pelo Corinthians, dessa vez a pedido do presidente Vicente Matheus. O título estadual ainda era objeto de desejo da diretoria por conta do jejum de grandes títulos. Contudo, com um time mais limitado o técnico não conseguiu resultados expressivos e foi demitido depois de 12 jogos e três derrotas consecutivas - em um intervalo de sete dias a equipe perdeu para Ferroviária, Noroeste e Botafogo, não marcou nenhum gol e ainda sofreu seis.

No total, Filpo Nuñes comandou o time corinthiano em 34 jogos e conquistou 16 vitórias, sete empates e 11 derrotas, além de 57 gols marcados e 45 sofridos. Teve aproveitamento de 57% dos pontos disputados. Depois que saiu do Alvinegro, o técnico ainda comandou o Palmeiras por mais duas temporadas, além do São José e do Santo André, no final dos anos 1970 e início dos 1980. Em 1986, Nuñes se aposentou do futebol depois de mais de 30 anos como treinador.

   
                   
  DADOS  

Nome: Nelson Ernesto Filpo Nuñes
Nascimento: 19/08/1920, Buenos Aires (Argentina)
Falecimento: 06/03/1999, São Paulo (SP)
Seleção:
Brasil (1965)
Principais clubes:
Cruzeiro (1954-1955), Jabaquara (1957-1959), Portuguesa Santista (1959; 1971), América-SP (1960), Vasco da Gama (1960), Palmeiras (1964-1965; 1968-1969; 1978-1979), XV de Piracicaba (1965), Corinthians (1966; 1976), Portuguesa (1968), Coritiba (1969-1970), Paulista (1971-1972), Leixões (1974-1975), São José (1977; 1979-1980; 1985) e Santo André (1979)
Títulos: Palmeiras: Torneio Roberto Gomes Pedrosa (1969), Torneio Rio-São Paulo (1965) e Torneio Ramón de Carranza (1969); Coritiba: Torneio de Verão (1970)
Estreia: Corinthians 3x1 Guarani (17/08/1966)
Reestreia: Corinthians 1x1 Juventus (06/06/1976)

 
PELO CORINTHIANS
J
V E D GP GC %

1966*
Campeonato Paulista
Torneio Ramón de Carranza


19
2

12
0

2
1

5
1

43
1

29
3

68
25
1976*
Amistosos
Campeonato Paulista

1
12

0
4

1
3

0
5

1
12

1
12

50
46
TOTAL
34
16
7
11
57
45
57
*computado 2 pontos por vitória para efeito de estatística
   
voltar
© acervoSCCP