Emerson Leão (2006 e 2007)

Em 2006, depois de fracassar na Copa Libertadores, o Corinthians enfrentou uma forte crise técnica, que, somada a crise política no clube, afetou o rendimento da equipe no Campeonato Brasileiro. Como resultado, das 19 rodadas do primeiro turno, o time passou 15 na zona de rebaixamento e ainda ficou oito jogos sem vencer. Temendo o pior, o presidente Alberto Dualib bancou a contratação do técnico Emerson Leão - vetado pela parceira MSI - para recuperar o time. Pikavippi 50e 20v. Koti lainalaituri toipuminen pikavippi Fin OV.

Na época, Leão era badalado e somava passagens vitoriosas por Santos, São Paulo e Atlético-MG, clubes pelos quais conquistou títulos importantes, além de duas temporadas no comando da seleção brasileira. No Corinthians, ele foi contratado em agosto de 2006 para substituir Geninho e estreou na 17ª rodada do Brasileirão, com vitória sobre o Fluminense por 2-1. Contudo, desde o início Leão tentou enquadrar os jogadores considerados “galácticos” e arrumou problemas no time.

Logo que assumiu o clube, o treinador disse que não gostava de argentinos, o que já criou um clima ruim com Mascherano, Sebastián Domingues e Tevez. Depois tirou a faixa de capitão de Tevez alegando que não compreendia o que o jogador falava; colocou Carlos Alberto no banco de reservas por considerá-lo acima do peso e barrou Mascherano por deficiência técnica. Curiosamente, os três deixaram o clube antes do fim da temporada. Dos “galácticos”, apenas Roger continuou no Alvinegro.

Se por um lado o treinador foi rigoroso com os jogadores mais famosos, por outro promoveu e deu chance para jogadores das categorias de base, como Carlão, Daniel Grando, Élton, Marcelo Oliveira, Renato e Renato Santos. Além disso, Emerson Leão conduziu o time a uma arrancada surpreendente no Campeonato Brasileiro. O clube deixou a lanterna da competição e terminou o torneio na nona colocação, com 53 pontos, garantindo vaga na Copa Sul-Americana-2007.

Em 2007, Leão deu início a um projeto de reformulação no elenco corinthiano. Indicou jogadores como Christian, Daniel, Jaílson, Jean Carlos e Tamandaré, mas a falta de resultados e o desgaste com o elenco encerrou sua trajetória no clube. No início de abril, antes do encerramento do Paulistão, o treinador selou um acordo amigável com a diretoria, que desobrigou o clube do pagamento da multa rescisória, e deixou o Corinthians com as portas abertas para um retorno no futuro.

“Quero agradecer ao Corinthians. Foi o trabalho mais difícil e mais arriscado da minha carreira. Lembro o quanto tínhamos de conquistar quando cheguei ao clube. Conquistamos e continuamos na primeira divisão do futebol brasileiro, que é o lugar do Corinthians. Com alguns reforços, sei que esse grupo pode conquistar algo melhor. Deixei amigos aqui e as portas abertas, para quem sabe, um retorno. Assim, encerro minha passagem pelo Corinthians”, disse em sua despedida.

Leão comandou o time em 46 jogos e obteve 22 vitórias, 13 empates e 11 derrotas, com 69 gols pró e 52 contra. Teve aproveitamento de 57% dos pontos disputados. Curiosamente, durante o período em que foi técnico, entre outubro e dezembro de 2006, os jogadores fizeram uma greve de silêncio contra a imprensa como forma de protesto por causa de algumas notícias que acusavam o time de tentar derrubar o técnico. Essa greve ficou conhecida como o “Manifesto da Árvore”.

     
 
DADOS

Nome: Emerson Leão
Nascimento: 11/07/1949, Ribeirão Preto (SP)
Seleção: Brasil (2000-2001)
Principais clubes: Sport (1987-1988; 2000; 2001-2004; 2009), Coritiba (1988-1989), Palmeiras (1989-1990; 2005-2006), Portuguesa (1990; 1992), São José (1990-1991), XV de Piracicaba (1991-1992), Shimizu S-Pulse (1992-1994), Juventude (1995-1996), Atlético-PR (1997-1998), Verdy Kawasaki (1996-1997), Atlético-MG (1997-1998; 2007; 2009), Santos (1998; 2001-2004; 2008), Cruzeiro (2004), São Paulo (2004-2005; 2011), Vissel Kobe (2005), São Caetano (2006), Corinthians (2006), Al-Sadd (2008) e Goiás (2010)
Principais títulos: São Paulo: Campeonato Paulista (2005); Santos: Campeonato Brasileiro (2002) e Copa Conmebol (1998); Sport: Campeonato Pernambucano (2000) e Campeonato Brasileiro (1987); Atlético-MG: Copa Centenário de Belo Horizonte (1997) e Copa Conmebol (1997); Verdy Kawasaki: Copa do Imperador (1996) e Copa Kanagawa (1992)
Estreia: Fluminense 1x2 Corinthians (16/08/2006)

               
PELO CORINTHIANS
J
V E D GP GC %
2006
Campeonato Brasileiro
Copa Sul-Americana

22
4

11
2

7
1

4
1

25
6

20
5


61
58

  2007
Campeonato Paulista
Copa do Brasil

17
3

7
2

4
1

6
0

32
6

26
1

49
78
TOTAL
46
22
13
11
69
52
57
 
voltar
© acervoSCCP