Antônio Pereira (1937-1938)

O pintor de paredes Antônio Pereira foi um dos fundadores do Corinthians e esteve presente desde os primeiros encontros que culminaram na criação do Alvinegro, participando das reuniões que definiram o nome do clube, a primeira diretoria e o sistema de filiação dos sócios, além do primeiro campo de jogo. Durante muitos anos foi diretor esportivo sem, contudo, tornar-se presidente. muscle relaxants buy online and use it depending from the different shops

Nos anos 1930, depois da saída do técnico José Foquer, ocupou o cargo ao lado do ídolo Manuel Nunes, o Neco. A estreia ocorreu em fevereiro de 1937, numa partida contra o Lusitano, mas os primeiros jogos daquele ano foram, na verdade, válidos pelas últimas rodadas do Campeonato Paulista-1936. O Timão chegou até a final, mas perdeu o título para o Palestra Itália, com duas derrotas e um empate.

Já nas partidas válidas pelo Estadual de 1937 o time fez uma campanha quase perfeita. Em 14 jogos, conquistou 10 vitórias, dois empates e apenas duas derrotas, sagrando-se campeão paulista pela primeira vez na era do profissionalismo e quebrando um jejum que durava sete anos (desde 1930). Com o título, o status da dupla cresceu e eles continuaram no cargo em 1938.

Antônio Pereira e Neco começaram o ano em alta, conduziram o time em dois jogos do Paulistão e quando a competição foi interrompida continuaram a boa campanha no Torneio Extra. Neste torneio, o Corinthians se classificou para a final com facilidade após liderar, de forma invicta, o grupo com Juventus, Lusitano, Santos e SPR (atual Nacional-SP). A final seria contra o Palestra Itália.

Contudo, pouco antes do jogo decisivo, Antônio Pereira e Neco foram substituídos pela dupla Armando Del Debbio e Ângelo Rocco. O Timão foi derrotado pelo rival e a troca da diretoria só seria esquecida em abril de 1939, com a conquista do bicampeonato paulista (o campeonato de 1938 começou em maio e foi finalizado em 1939). Embora Antônio Pereira e Neco não tenham comandando o time em toda a campanha de 1938, eles receberam parte dos créditos pela conquista.

Antônio Pereira comandou o Corinthians em 51 partidas, com um saldo de 19 vitórias, 14 empates e 18 derrotas, além de 80 gols marcados e 78 sofridos. Aproveitamento de 51% dos pontos disputados. Pereira também participou das excursões do clube aos estados do Paraná, em 1937, e da Bahia, em 1938, e foi campeão estadual em 1937, além de ter participado do título Estadual de 1938.

Curiosamente, Antônio Pereira foi o primeiro diretor do Corinthians a ocupar o cargo de técnico no clube. Posteriormente ele seria sucedido pela dupla de diretores Christino Calaf e Manoel dos Santos, que acumulou o cargo em 1949 e 1950, por Albino Lotito, em 1958, e por Nesi Cury, em 1963. Todos eles conseguiram um bom desempenho e, com exceção de Cury, foram campeões.

Além disso, essa foi a primeira vez que o cargo de técnico foi preenchido por mais de uma pessoa. Em 1938, Armando Del Debbio e Ângelo Rocco repetiram a dose no Campeonato Paulista. Depois, em 1948, os jogadores Cláudio, Hélio e Servílio assumiram por dois jogos. Por fim, foi a vez dos diretores Calaf e Santos dirigirem o time por 16 jogos como interinos, em 1949-1950.

       
                       
      DADOS  
     

Nome: Antônio Pereira On our medical portal the person can buy Clomid medication online very simple and quick
Nascimento: data desconhecida, São Paulo (SP)
Falecimento: 21/03/1975, São Paulo (SP)
Principais clubes: Corinthians (1937-1938)
Títulos: Campeonato Paulista (1937 e 1938)
Estreia: Corinthians 3x2 Lusitano (21/02/1937)

 
                       
PELO CORINTHIANS
J
V E D GP GC %
1936*
Campeonato Paulista

10

1

2

7

13

22

20
1937*
Amistosos
Campeonato Paulista

9
14

0
10

4
2

5
2

10
30

19
11

22
79
  1938*
Amistosos
Campeonato Paulista
Campeonato Paulista Extra

9
2
7

3
0
5

2
2
2

4
0
0

13
2
12

19
2
5

44
50
86
TOTAL
51
19
14
18
80
78
51
*computado 2 pontos por vitória para efeito de estatística
   
voltar
© Acervo SCCP